Avaliação do Usuário: / 5
PiorMelhor 

EPI é indicado em prevenção contra o Ebola

 epi-usado-na-prevencao-ao-ebola

A atual epidemia crescente do vírus ebola tem feito um aumento na demanda do mercado por um uniforme específico para evitar a contaminação. Este equipamento de proteção individual é o que está sendo usado por muitos médicos para combater a doença.

A organização Médicos Sem Fronteiras, por exemplo, tem usado o EPI para combater os focos do ebola na África. O uniforme é fundamental para evitar que o médico seja contagiado pelo paciente. É importante ressaltar que o vírus tem alto índice de contágio. A contaminação é sempre feita por meio de contato com secreções do doente, como a saliva, por exemplo.

Os equipamentos exigidos para combater o ebola:

Para evitar a contaminação, é preciso usar o EPI uniforme completo: macacão, avental, capuz, luvas, óculos e botas. Como é um traje pesado, seu tempo de utilização acaba sendo de uma a duas horas. Nesse ponto, um médico substitui o outro. Este fator é um dos que mais tem contribuído pela demanda do EPI para se prevenir do ebola.

Os cuidados necessários na utilização do traje para evitar o vírus:

Especialistas explicam que a hora de remoção do uniforme é muito delicada, pois o material está contaminado. É preciso evitar o contato com a pele, não havendo nenhuma margem para erro neste procedimento. Por isso, o procedimento correto sempre acontece na presença de duplas. A supervisão garante que não haja um movimento de reflexo e errado, obrigando que todos os passos sejam seguidos corretamente.

Segundo previsão da OMS, Organização Mundial da Saúde, serão necessários 3 milhões dos equipamentos de proteção individual para combater a epidemia de ebola. Já existem aproximadamente 400 mil trajes enviados à África Ocidental. Nessa região, o vírus já contaminou mais de 7,4 mil pessoas, causando óbitos em 3,4 mil.

Fonte: EFE

EPI é indicado em prevenção contra o Ebola - 4.4 out of 5 based on 5 votes



Copyright © Angare | Referência e tradição em EPI e Proteção em Altura 2011.